fbpx

Agostinho Santos assinala três décadas dedicadas às artes plásticas

26 Out 2016
Momento foi marcado com apresentação de livro e uma exposição em quatro polos distintos

Agostinho Santos, a propósito de si próprio, disse que não “apareceu pintor” mas foi-se tornando pintor. A assinalar 30 anos de carreira, o artista plástico e diretor da Bienal de Arte de Gaia lançou, a 26 de Outubro, um livro dedicado a três décadas de carreira artística. O livro «Agostinho Santos/30 anos» foi apresentado no salão nobre da Casa Museu Teixeira Lopes com a participação de Laura Castro e conta com textos de Eduardo Vítor Rodrigues, Albano Martins, Amadeu Baptista, Armando Coelho, entre outros.

Paralelamente, decorreu a inauguração da exposição, dividida em quatro polos, na Casa-Museu Teixeira Lopes/Galerias Diogo de Macedo, na antiga esquadra da PSP, no Arquivo Municipal Sophia de Mello Breyner e no reservatório de água da Rasa.

Leave a Comment