Gaia azul pela causa do Autismo

Dia Mundial da Consciencialização do Autismo evocado duplamente

Gaia evocou o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo. A Câmara Municipal iluminou-se de azul, num gesto simbólico de defesa de uma causa mobilizadora da sociedade. E associou-as às comemorações do 30º aniversário da Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo.

“Evocamos, uma vez mais, o compromisso que o Município de Gaia tem de renovar, a cada momento, uma causa que tem de nos mobilizar a todos. Bem sei que não é uma área específica da Câmara Municipal, mas é uma área da nossa competência ética e de proximidade, desenvolvida com instituições e pessoas que vivenciam processos especiais e que necessitam respostas especiais”, afirmou Eduardo Vítor Rodrigues, no final do gesto simbólico de iluminação com cor azul do edifício dos Paços do Concelho.

O presidente da Câmara realçou, a propósito, a importância do programa “Gaia+Inclusiva”, que se encontra em discussão pública. “Nós já tínhamos feito um ensaio no âmbito do programa “[email protected]+” com a criação de uma resposta específica para crianças com necessidades educativas especiais e, agora, avançamos com a discussão publica do programa “Gaia+Inclusiva”, que tem uma dimensão direcionada, não apenas a crianças, mas para pessoas com deficiência e o autismo com particular relevância”.

O apoio da Câmara de Gaia foi reconhecido por Fernando Campilho, presidente da Direção da APPDA-Norte, que apelou à necessidade de se criar mais respostas. “As perturbações são frequentes e as respostas são insuficientes. É necessário criar mais respostas para todos os grupos etários, desde os mais pequeninos aos mais velhos”.

O Dia Mundial da Consciencialização do Autismo foi assinalado, também, numa cerimónia que decorreu no Parque Biológico de Gaia, onde foi lançada a Revista Comemorativa do 30 aniversário da APPDA-Norte. O encerramento foi marcado pela atuação do Duo Marco Pereira e Ricardo Gomes, enquanto a abertura foi dedicada ao hino da APPDA, interpretado por dois utentes da associação.

Leave a Comment