A referência ia por inteiro para a inauguração em Vilar do Paraíso, no Porto, da Pista de S.Caetano…

”construída num anfiteatro natural, com 300 metros de perímetro, por sete de largura e com uma excelente almofada de alcatrão.

Uma obra orçada em 220 contos”.

PISTA DE S. CAETANO CUSTOU 220 CONTOS

A 6 de Outubro de 1964, os apaixonados pelo karting no Porto passaram a dispor de uma pista onde podiam treinar e fazer corridas sempre que quisessem.

Tratava-se de um espaço permanente inserido num parque desportivo pertencente à Junta de Freguesia de Vilar do Paraíso, que contemplava ainda a existência de uma piscina, ringue de patinagem, parque de campismo e um parque infantil.

Para a pista de karting, a população de Vilar do Paraíso contribuiu com 80 contos, como rezam as crónicas da época, enquanto os 140 contos que totalizam os 220 da obra, foram angariados pela Comissão Executiva que se dividia em três sub-comissões: Desportiva, Festas e Bar.

“Todas as receitas ali apuradas serão destinadas a benefício da freguesia. Portanto, trata-se de uma obra de carácter social”,

lia-se no texto do jornalista Abílio Coutinho, presente no acto de inauguração da pista de S. Caetano.

Um circuito que tinha 300 metros de perímetro, por sete de largura e um piso que era considerado como uma “autêntica almofada de asfalto, ideal para a prática deste desporto”.

No mesmo espaço anunciava-se ainda a construção em Lisboa, nos terrenos de Camarate, de um outro circuito com 500 metros de perímetro e três soluções de traçado.

Nascimento do Karting em Vila Nova de Gaia

A história do nascimento do karting em Portugal começa em França, com o português Mário Moreira Leite a assistir a um evento denominado “6 Horas de Paris”.

Perante o que lhe foi dado assistir, o portuense regressou a casa com um grande entusiasmo na bagagem, mas acima de tudo, com a enorme vontade de também ele construir um kart.

Aparentemente, a tarefa não se revelou difícil e a 2 de Novembro de 1960, Mário Moreira Leite experimentou na Garagem Sardinha, em Vila Nova de Gaia, o seu primeiro “protótipo”.

P.S .  retirado da temporada de 2004      

Autoria do livro: JOSÉ RIBEIRO – História do Karting em Portugal (FPAK)

Os textos e imagens aqui postados, jamais substituem a aquisição de um livro único.

Artigo Adaptado de : https://filipekartmen.wordpress.com/2014/02/21/historia-do-karting-em-portugal-epoca-1960-1969/

Deixe uma resposta